Poema

Um caso*

Eu te ligo e você não me atende.
Você me atende, mas me deixa esperar.
Eu ligo e você não está.
Você está, mas não quer me escutar.

Eu recebo seus e-mails,
Você recebe os meus.
Eu preciso de aspas
E você quer ser Deus.

São 5 horas da tarde.
Eu estou a me descabelar.
Você não abre a boca
Nem para me beijar.

Você mente para mim
Tenta me enganar
Quer sair por cima
E não tá nem aí se eu me ferrar.

Até que você é legal
Quando me dá umas exclusivas.
Mas eu te odeio
Quando vem cheio de rodeios.

Te adoro quando fala o que não deve
Quando me conta segredos
Quando me fala frases de efeito.
E se te prejudico, me dá um aperto no peito.

Eu não digo o seu nome.
Todos respeitam o meu direito
Você quer falar,
E eu só quero te ouvir.

Eu sem você não sou ninguém.
Por isso te trato sempre bem.
Confiança é primordial
Quando se tem na fonte um ser vital.

Mariana Rosa

*Texto sobre o relacionamento entre o jornalista e a fonte

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: